Agrônomos lançam livro sobre evolução do agro nos últimos 50 anos

ESALQ - Muitas transformações ocorreram na agricultura e na pecuária nacionais nos últimos 50 anos. Da figura do Jeca Tatu, de Monteiro Lobato, ao profissional que alimenta as cidades e sustenta a balança comercial do país, tudo no agro mudou. 

Parte dessa história de mudança foi protagonizada pelos 200 engenheiros agrônomos formados pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), em 1967, que, neste ano, para comemorar meio século de formatura lançam o livro “50 anos: Da Agricultura tradicional ao agronegócio – Legado dos engenheiros agrônomos Esalq/USP 1967”.

A obra, que tem prefácio do engenheiro agrônomo, Fernando Penteado Cardoso, traz aspectos históricos políticos, socioeconômicos, e da Esalq. Seu diferencial está em apontar a evolução da agricultura brasileira nas áreas de atuação desses esalqueanos formados em 1967. 

“Queremos deixar um legado, uma obra de relevância, que possa ser instrumento de estudos, inclusive para os futuros profissionais e produtores”, destaca o engenheiro agrônomo Amauri Dimarzio, coordenador da comissão organizadora do livro. 

Postagens mais visitadas