Estudo indica obras prioritárias para escoamento de grãos do País

Investimentos em obras estratégicas e a melhora da logística nessas regiões seriam fundamentais para garantir a expansão da produção de grãos nos próximos dez anos

EMBRAPA - Um estudo desenvolvido pela elencou e hierarquizou as obras prioritárias para ampliar a participação dos portos do chamado Arco Norte no escoamento da safra de grãos para o mercado externo.  O Arco Norte engloba todos os portos dos estados da região Norte e também o Maranhão.

Para atender as projeções do setor para a produção em 2025, o Arco Norte deve mais que dobrar sua capacidade atual de escoamento, alcançando 40% de participação no volume total de grãos exportados pelo País. Para isso, o estudo aponta a necessidade de investimentos de curto e médio prazos na infraestrutura logística do transporte dos grãos em Rondônia, Amazonas, Pará, Amapá, Maranhão e Mato Grosso.

A ampliação da participação dos portos de Itacoatiara, Santarém, Barcarena/Vila do Conde e Itaqui nas exportações contribuirá para diminuir o custo do frete e aumentar a rentabilidade do produtor, já que estão mais próximos dos principais mercados internacionais e das maiores regiões produtoras de grãos, como o Centro-Oeste, que concentra 42% da produção nacional. 

Esse portos podem oferecer vantagens competitivas em relação aos do Sul e Sudeste, ainda responsáveis por 81,5% do escoamento da safra nacional de grãos de acordo com dados de 2015.

Foto: Embrapa/Divulgação

Postagens mais visitadas