Embrapa lança base de dados com informações sobre agropecuária nacional

Como foi a produção de cana-de-açúcar da região de Ribeirão Preto em 2014? Qual foi a evolução do tamanho do rebanho caprino nordestino na última década? Qual a área plantada de soja no Município de Pedro Afonso (TO) nos últimos cinco anos? 

As respostas para essas e várias outras perguntas sobre a produção agropecuária brasileira agora estão facilmente acessíveis na base de dados  desenvolvida pelo Sistema de Inteligência Estratégica da Embrapa, Agropensa, a partir de informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"Trata-se de uma ampla base de dados coletados desde a década de 1990 fornecida por meio de uma plataforma amigável de painéis interativos (dashboards)", conta o coordenador do Agropensa, o pesquisador Édson Bolfe que considera a ferramenta uma valiosa fonte de informação para pesquisadores, jornalistas, gestores públicos, profissionais da área, empresários, analistas financeiros e interessados em geral. O sistema desenvolvido transforma os dados em tabelas de análises de resultados que podem apresentar o recorte e detalhamento que o usuário escolher.

A base acaba de ser disponibilizada na nova página do Agropensa no portal da Embrapa e foi organizada pela Secretaria de Inteligência e Macroestratégia (SIM) em parceria com o Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) da Empresa. "As informações, provenientes do IBGE, são disponibilizadas tradicionalmente em forma de tabelas. 

Desenvolvemos uma apresentação que pode ser rapidamente acessada ao clicar nos mapas e nos dados de interesse por meio de gráficos, análises comparativas e relatórios", explica Bolfe ressaltando que se trata de uma plataforma inovadora que utiliza business intelligence (BI) e que compõe a arquitetura recém-reformulada da página do Agropensa.

Os dados são distribuídos em três grandes grupos: pecuária, produção agrícola e abates. Em pecuária, é possível averiguar a produção das principais criações animais: bovinos, caprinos, ovinos, suínos, bubalinos, equinos e galináceos. 

O tamanho de cada rebanho pode ser acompanhado a cada ano desde 1990 até 2014, safra mais recente registrada. A pesquisa pode ser feita por região do Brasil, estado, região do estado e município.

No mesmo grupo, podem ser observados os principais produtos de origem animal como leite, lã, mel, ovos de galinha e codorna, com números de vacas ordenhadas e ovinos tosquiados por região geográfica. Há até informações sobre produção de casulos de bicho-da-seda.

A base apresenta dados importantes sobre a aquicultura nacional a partir de 2013. Com isso, é possível saber, por exemplo, onde são produzidas vinte espécies diferentes de peixes além de outros pescados como ostras e camarões. 

Dá para saber, por exemplo, que o Brasil produziu 139 mil toneladas de tambaqui na safra de 2014, gerando mais de 750 milhões de reais com esse peixe e que a maior parte da produção veio do Estado do Amazonas, de onde sairam 105 mil toneladas.

Além do tamanho e valor da produção, os dados agrícolas da base de dados contam ainda com a extensão da área colhida e o rendimento médio de cada uma das 65 culturas que abrangem as principais do País. Para culturas como o milho, por exemplo, ainda é possível observar dados sobre a primeira e a segunda safra do grão. Na página principal há atalhos para as maiores culturas agrícolas brasileiras: milho, cana-de-açúcar, soja, arroz, feijão, café, algodão e laranja.

Em "abate", o usuário tem um grau de detalhamento igualmente considerável. Pode-se escolher um determinado método de curtimento (ao cromo, tanino ou outros) executado em couros produzidos somente em abatedouros municipais de determinado estado ou sub-região. É possível acompanhar a produção de abatedouros federais, estaduais e municipais de bois, frangos, suínos e novilhos, por exemplo.

"Esta é uma das bases de dados utilizadas pelo Agropensa é uma prática e moderna ferramenta de trabalho que pode ser aplicada para os mais diferentes fins do planejamento estratégico rural," afirma Bolfe, "nosso objetivo foi facilitar o acesso às informações públicas produzidas pela Embrapa e parceiros". O pesquisador revela que na próxima etapa o sistema será ampliado com dados sobre a exportação de produtos agropecuários e envolverá outras fontes além das bases da própria Embrapa e do IBGE.

O Agropensa 
Coordenado pela Secretaria de Inteligência e Macroestratégia da Embrapa, o Sistema de Inteligência Estratégica Agropensa apoia a formulação de estratégias de pesquisa, desenvolvimento e inovação da Empresa e parceiros. O Agropensa prospecta tendências e elabora cenários para o setor agropecuário procurando prever oportunidades e desafios para a pesquisa científica se preparar.

Postagens mais visitadas