Fetaesp comemora sucesso da AGRIFAM 2015

Público compareceu em grande número e aproveitou as oportunidades da 12ª Agrifam

A estimativa é que em torno de 30 mil pessoas visitaram a AGRIFAM 2015 durante os três dias de feira. 

"Foi um público maior do que em outras edições e, embora todos os tipos de públicos tenham passado pela feira, a presença predominante foi de produtores rurais", comemora Braz Albertini, presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetaesp), entidade que realiza e organiza a Agrifam.

O presidente da Fetaesp enfatiza ainda que, além da Agrifam ter atingido seu público alvo, o evento contemplou os outros eixos participantes da AGRIFAM 2015. 

"A feira é voltada para a agricultura familiar, mas a agricultura empresarial também se destacou na Agrifam", analisa. Albertini observa que o agricultor empresarial marca presença na feira. "Houve inclusive a venda de retroescavadeira, que não é uma máquina que costuma ser usada na agricultura familiar", comenta.

Proprietários de revendas que expuseram na AGRIFAM 2015 comemoram o sucesso da participação na feira. "Foi nossa primeira participação na Agrifam, fomos sem previsão de venda, para ver como era a feira e saímos satisfeitos", afirma Rui Achiles, proprietário de uma revenda de implementos agrícolas localizada no município de Garça, região de Bauru. Segundo Achiles, na Agrifam, a empresa protocolou a venda de oito tratores e 16 implementos, totalizando R$ 649 mil.

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), que participou pela primeira vez da Agrifam e aproveitou a ocasião para assinar com o Governo do Estado o convênio de cooperação Pró-Genética, comercializou quatro touros Puros de Origem (PO) na AGRIFAM 2015. 

A organização da feira estima que esta edição da Agrifam tenha gerado uma movimentação de aproximadamente R$ 16 milhões, número dentro do padrão levando-se em conta o cenário econômico atual e a movimentação financeira gerada por outras feiras neste ano.

A troca de conhecimento e a transferência de tecnologia mais uma vez foram destaques na Agrifam. A feira contou com a participação da Embrapa, de universidades, institutos de pesquisas, ETECs, Fatecs; instituições que apresentaram diversas tecnologias aos agricultores. Pesquisadores e produtores rurais mais uma vez puderam dialogar, trocar informações, passar orientações. "O objetivo da Agrifam é cada vez mais aumentar a participação das universidades na feira", ressalta Albertini.

O presidente da Fetaesp considera ideal a participação de pelo menos dez universidades na Agrifam, uma intenção da organização da feira para 2016. 

"O produtor rural muitas vezes desconhece o potencial da universidade. A Agrifam faz a interação entre agricultor e universidade, pois se o agricultor não vai até a universidade e a universidade também não vai até o produtor, ela não sabe quais são as necessidades do produtor", pontua.

Braz Albertini enfatiza a importância das empresas e demais entidades patrocinadoras da Agrifam, que viabilizam a realização da feira. As ações dos patrocinadores Sebrae, com foco no empreendedorismo, e da Ocesp/ Sescoop, voltadas para o cooperativismo, também foram destaques durante a AGRIFAM 2015. 

O concurso Inventor Rural, que tem o apoio do CNPQ e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, mais uma vez chamou a atenção do público e serviu para compartilhar ideias que podem ser aplicadas por outros agricultores em seu dia-a-dia.

"A agricultura familiar não é de subsistência, ela tem potencial para produzir e exportar. E não só tem potencial, ela já produz significativamente", destaca Albertini. Ações como a Agrifam visam fazer com que o agricultor familiar produza ainda mais. A organização da feira celebra os resultados alcançados com a AGRIFAM 2015 e já começa a planejar a 13ª Agrifam, que ocorre no município de Lençóis Paulista em agosto de 2016.


                                                              Fonte: Assessoria de Comunicação AGRIFAM 2015
Foto: Agrifam/Divulgação

Postagens mais visitadas