Profissional do atual século precisa ser digital

Os comportamentos de cada geração e como se refletem nas relações de trabalho nos dias de hoje foi o tema da primeira palestra da oitava edição da Semana Arrozeira, realizada na noite deste domingo, dia 7 de junho, no CTG Farroupilha, em Alegrete (RS). 

O doutor em Comunicação Dado Schneider falou ao público presente sobre o perfil dos profissionais do atual século.

Em uma palestra bem humorada na forma, mas reflexiva no conteúdo, Schneider, que estuda o comportamento das gerações e a relação no mercado profissional, afirmou que com a velocidade da era digital, mesmo quem é de gerações anteriores precisa estar atualizado para continuar ativo no mercado e não ser ultrapassado pelos mais novos. "Não viva a vida fora das redes sociais. Existe um novo mundo já há dez anos", salienta.

O palestrante reforçou que os mais antigos ainda são formados com a mentalidade do século passado e que as vezes tem dificuldades de entender o comportamento dos mais jovens. Utilizando exemplos do dia a dia, mostrou como funcionava nas décadas passadas determinadas situações e trouxe as mesmas para a atualidade. 

Ressaltou que é importante que as pessoas estejam abertas para conhecer o que a nova geração pensa. "Não precisamos gostar das coisas que os jovens gostam, mas precisamos entendê-las até para aceitar", observa.

Levando para o mundo corporativo, Schneider lembra que o modelo de liderança atual é de questionamentos dos mais novos ao que hoje ocupam cargos de chefia. Reforça que o conceito de autoridade pela imposição e medo é ultrapassado e que hoje um líder precisa ser carismático e compreender esta geração que é questionadora. "Autoridade no século XXI precisa ser conquistada", avalia.

A programação segue nesta segunda-feira com a palestra do ex-ministro da Agricultura e atual presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, que falará sobre o tema das exportações.

Foto: Divulgação

Postagens mais visitadas