Valor da Produção Agropecuária de 2015 é de R$ 479 bilhões

Calculado com base nas informações de fevereiro, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2015 está estimado em R$ 479 bilhões, o que representa 0,6% a mais que em 2014, que foi de R$ 476,2 bilhões. 

Do valor total, 61% correspondem às lavouras, com R$ 293,3 bilhões e 39% à pecuária, com R$ 185,7 bilhões.

Entre os produtos das lavouras, com melhor desempenho este ano, está a mamona, com aumento de 113,8% no VBP. “A mamona tem tido um aumento grande de produção. Do ano passado até hoje o aumento foi 138%, passando de 36,3 mil toneladas para 86,4 mil”, afirmou o coordenador-geral de Planejamento Estratégico, José Garcia Gasques.

Em seguida está a pimenta do reino (17,4%), soja (5,2%), café (4,3%), amendoim (2,7%) e fumo (2,3%). “Os maiores destaques entre esses produtos são a soja, cuja produção prevista é de 93,3 milhões de toneladas e o café, com resultado favorável possibilitado exclusivamente pelos preços do produto”, comentou Gasques.

A combinação de preços mais baixos, além de menor produção resultaram no fraco desempenho do VBP no tomate (-23,7%), o cacau (-21,1%), a maçã (-13,7%), a uva (-11,4%), o milho (-8,1%), o arroz (-5,4%) e o algodão herbáceo (-4,8%). Na pecuária, os ovos (2,3%), as carnes de frango (0,1%), bovina (12,3%) e suína (3,4%), vêm apresentando bom desempenho. Entretanto, o leite tem previsão de menor valor que o de 2014.

Regiões
Ultrapassando a região Sudeste, o Sul tem a maior projeção de faturamento entre as regiões, com R$ 137,6 bilhões. Em seguida está o Sudeste, com estimativa de R$ 128,3 bilhões e o Centro-Oeste, com R$ 123,3 bilhões. No Nordeste e Norte, os valores são de R$ 48,4 bilhões e R$ 25,9 bilhões, respectivamente.

“A inversão de posições entre Sul e Sudeste deve-se, principalmente, à redução prevista do valor de produção de São Paulo e do Espírito Santo. Em São Paulo, a queda do VBP é decorrente de fraco desempenho de lavouras, como tomate, cana-de-açúcar e batata inglesa”, comentou Gasques. 

Já no Espírito Santo, a redução do VBP decorre da queda de produção do café Canephora, estimada em 18,1% pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que ocorreu pelas secas intensas no estado. “Por outro lado, a região Sul apresenta aumento do valor da produção das lavouras e da pecuária, principalmente no Paraná e Rio Grande do Sul”, disse Gasques.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
Foto: Paulo Palma Beraldo/De Olho no Campo

Postagens mais visitadas