Variação de chuvas nas regiões do país marca o clima do primeiro trimestre

O primeiro trimestre do ano é marcado pelas chuvas abaixo da média no Norte e Nordeste e acima da média no Sul do País, de acordo com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

São esperadas chuvas abaixo da média, especialmente, na região semiárida do Nordeste e na região Norte do Brasil, com possibilidade de queimadas. Já na região Sul, continuidade de precipitação acima da média.

Segundo Paulo Nobre, pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/MCTI), atribuiu os resultados à continuidade do fenômeno El Niño. "Temos uma condição sazonal dessas três regiões onde é possível hoje cientificamente e tecnologicamente fazer essas previsões", afirmou o especialista.

O secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento do MCTI, Carlos Nobre, alertou que a previsão climática para o próximo trimestre inspira atenção. "As informações geradas pelo grupo de trabalho alimentam imediatamente ministérios e a Presidência da República para que sejam tomadas as medidas necessárias."

Ainda de acordo com os especialistas, para outras regiões do País não há previsibilidade climática, a exemplo do Sudeste. "O Nordeste, por exemplo, é a região com maior previsibilidade sazonal porque tem a dependência do Oceano e um tempo de variação bem lento. Na região Sudeste, o que causa chuva são as frentes frias que tem um tempo de previsibilidade de uma semana, no máximo duas", explica Paulo Nobre, pesquisador do Inpe.

No limite do conhecimento científico o que se pode afirmar é que as chuvas continuarão abaixo da média neste período.

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação
Foto: Paulo Palma Beraldo/De Olho no Campo

Postagens mais visitadas