Expedição faz diagnóstico da avicultura sul-brasileira

Em sua segunda edição, projeto vai percorrer as principais regiões do Paraná e Santa Catarina 

Uma equipe de técnicos e jornalistas deu início, no mês de novembro, à segunda edição do projeto Expedição Avicultura, levantamento que busca diagnosticar a atividade avícola sul-brasileira discutindo desde os padrões adotados nos aviários à logística do embarque portuário. 

Além do Paraná, que teve a cadeia produtiva detalhada em 2012, o projeto vai percorrer também Santa Catarina, conferindo criadouros, indústrias e o corredor de exportação do estado.

“Além do crescimento da produção, do consumo e da exportação de frango nesses estados e no Brasil, é cada vez maior a importância econômica e social do setor, potencializada pelos diversos elos da cadeia produtiva, como as empresas e indústrias fornecedoras de insumos e serviços”, destaca Giovani Ferreira, coordenador do projeto. Segundo ele, a crise de 2012 mostrou para os profissionais do setor que para se manter competitivo é necessário ser cada vez mais eficiente e sustentável.

O setor avícola paranaense é considerado o maior produtor e exportador de carne de frango do Brasil. Só em 2013, o estado foi responsável por 31% da produção nacional e 29% das exportações brasileiras. Somada com a de Santa Catarina, a participação do Paraná gira em torno de 50% no cenário nacional, tanto em produção como nos embarques.

Roteiro

A equipe visitará os principais polos avícolas do Paraná e de Santa Catarina. Com o objetivo de mapear a atividade e debater todas as variáveis que influenciam o setor, desde a produção, passando pelo abate até a exportação, serão percorridos cinco mil quilômetros até meados de novembro.


As incursões da Expedição Avicultura serão pautadas de acordo com características pré-definidas de cada região visitada. Estão previstas visitas a diversas áreas produtivas de algumas das principais empresas avícolas da região Sul, incluindo incubatórios, matrizeiros, avicultores, linhas de produção e entidades representativas. O roteiro ainda inclui a análise de Portos, Rodovias e Ferrovias. Ao todo serão 30 municípios, 100 produtores e 10 abatedouros visitados.

As duas primeiras semanas vão mostrar como o setor se estruturou de maneiras distintas no Paraná e a diferença entre a perspectiva das cooperativas agroindustriais e a das indústrias independentes. “Nos sistemas integrados às cooperativas, a avicultura é parte de um complexo agroindustrial que transforma proteína vegetal em proteína animal. Para as novas indústrias, que estruturam redes próprias de produção, a sustentação do negócio em si mesmo torna-se decisiva”, destaca o coordenador do projeto.

Nas duas semanas seguintes, o projeto vai percorrer a zona produtiva que vai do Sudoeste do Paraná ao Oeste de Santa Catarina, e também os portos que mais exportam carne de frango. “Trata-se de um corredor de grandes indústrias, que exige uma malha de produção cada vez mais intensa. Os desafios portuários serão debatidos com passagem também pelo Porto de Paranaguá”, explica Ferreira.

Sobre a Expedição Avicultura 2014

Em sua segunda edição, a Expedição Avicultura é uma iniciativa do Agronegócio Gazeta do Povo, que detém o know-how e a capilaridade da Expedição Safra, projeto realizado há oito temporadas, e nesta edição conta apoio do Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar), do Sicredi e do Banco do Brasil, das cooperativas Copacol, C. Vale, Coopavel, Lar e Copagril e do Grupo GTFoods.

Acompanhe o roteiro da Expedição Avicultura 2014 em: www.expedicaoavicultura.com.br
Fonte: Agronegócio Gazeta do Povo

Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Postagens mais visitadas