Yara inaugura unidade misturadora mais moderna do País

A Yara inaugurou nesta terça-feira, 11 de novembro, em Sumaré (SP), a Unidade Misturadora de fertilizantes mais moderna do País. Com investimentos de R$ 115 milhões e capacidade de mistura de 750 mil toneladas, o empreendimento atenderá, principalmente, o estado de São Paulo, mas parte da produção será destinada a Mato Grosso do Sul e Paraná. 

A nova unidade, que também se destaca pela excelência operacional, viabilizada pela automatização dos processos e regras de qualidade de produtos e segurança, garante velocidade no atendimento ao cliente, segurança e melhor qualidade do produto final.

Segundo Lair Hanzen, presidente da Yara Brasil, a inauguração da unidade consolida a estratégia de elevar o padrão de qualidade e de eficiência operacional do mercado de fertilizantes no País, assim como reforça o compromisso da empresa com o desenvolvimento da agricultura brasileira. 

“A Unidade Misturadora de Sumaré está próxima a importantes rodovias que ligam a região aos principais polos agrícolas e ao Porto de Santos, além de estar integrada ao modal ferroviário, o que facilita a entrega com mais rapidez ao produtor. A proximidade do Porto de Santos também beneficia o agricultor pois facilita o escoamento de produtos finais e a chegada de matérias-primas para mistura na unidade”, diz Hanzen.

Localizada no terreno e ao lado do Terminal Intermodal de Cargas da Rumo, a unidade possibilita a integração entre os modais rodoviário e ferroviário, propiciando uma importante solução logística para a empresa e seus clientes. 

“A Yara, em parceria com a Rumo, utilizará a logística inversa na nova unidade. Os caminhões que chegam à Rumo para descarregar açúcar, que serão transportados por trem para o Porto de Santos, serão os mesmos que transportarão os fertilizantes produzidos pela Yara às regiões produtoras”, acrescenta Hanzen.

Com área total de 80 mil metros quadrados e área fabril de 34 mil metros quadrados, a planta contará com 90 funcionários e será especializada em produtos nitrogenados e nas linhas especiais de fertilizantes da Yara, compostos por YaraMila, YaraBela, YaraLiva e YaraVita, fontes mais eficientes de NPK (nitrogênio, fósforo e potássio) e micronutrientes, otimizados para melhores resultados e menor impacto ambiental. Outra vantagem de Sumaré é o clima seco, que auxilia na armazenagem e proporciona ao agricultor um produto com mais qualidade.

A nova unidade misturadora possui inúmeros diferenciais que a tornam a mais moderna do País e se destaca pela inovação e tecnologia aplicada em equipamentos e processos - como descarga, armazenamento, mistura, ensacamento e carregamento. 

A tecnologia “Forma, Enche e Sela”, do inglês Form, Fill and Seal (FFS), está presente nas máquinas na planta, garantindo maior nível de automatização no carregamento, ensaque, montagem de paletes e transporte da carga para o caminhão. A armazenagem e o controle de umidade nas unidades de ensaque garantem segurança no manuseio dos produtos.

A unidade também conta com laboratório de análises químicas, armazém para produtos paletizados próximo à área de ensaque, linhas de carregamento independentes para o transporte de big bags e produtos paletizados, além de doca para descarga de contêineres, o que torna a mistura de matérias-primas mais segura e ágil. 

“A inauguração da unidade em Sumaré faz parte da estratégia da Yara para melhorar o desempenho de nossos clientes e na consolidação da posição de liderança no mercado de fertilizantes nacional”, finaliza Hanzen.

Presença em São Paulo 
O presidente da Yara destaca que São Paulo é um importante mercado consumidor de fertilizantes e possui peculiaridades que justificam a presença da unidade misturadora no estado. 

“Além ser um dos principais mercados de fertilizantes do País, com mais de 4 milhões de toneladas comercializados em 2013, segundo a ANDA (Associação Nacional para Difusão de Adubos), São Paulo apresenta uma das menores sazonalidades de entrega de produtos ao agricultor, o que torna a operação mais previsível. O estado também possui uma das melhores logísticas para o recebimento de matéria-prima e de distribuição de produtos acabados do Brasil, por contar com uma malha rodoferroviária extensa”, explica Hanzen.

O estado de São Paulo sedia, além de Sumaré, outras três unidades da Yara: em Cubatão, onde a empresa realiza mistura de fertilizantes, e Jaú e Limeira, onde são produzidos fertilizantes líquidos. Na capital do estado a empresa mantém um escritório administrativo.

Brasil é chave para a estratégia de crescimento da Yara 
Com a missão de contribuir para o desenvolvimento da agricultura nacional, trazendo soluções para aumentar a produtividade dos agricultores e preservar o meio ambiente, a Yara intensificou em 2012, com a aquisição dos ativos de fertilizantes da Bunge por US$ 750 milhões, uma série de investimentos no Brasil. 

Após a conclusão do negócio com a Bunge em 2013, a empresa reinaugurou em abril de 2014, com aportes de R$ 55 milhões, a Unidade Misturadora de Porto Alegre (RS), reformada com o mesmo padrão de inovação e tecnologia industrial aplicados em Sumaré. 

Em agosto de 2014, com a aquisição de 60% da Galvani por US$ 318 milhões, a Yara deu outro significativo passo para consolidar sua posição no País. Com o negócio, a Yara amplia suas operações de produção de fertilizantes fosfatados para atender a crescente demanda da agricultura brasileira e ajudar na redução da dependência de fertilizantes importantes no Brasil.

Outra chave para a estratégia da empresa no País é o investimento em pesquisa e desenvolvimento. Com um modelo baseado em oferecer soluções que gerem mais rentabilidade para o agricultor com menor impacto ao meio ambiente, a empresa mantém parcerias com os mais importantes institutos brasileiros de pesquisa agrícola. 

Um consórcio entre a companhia e o Instituto Agronômico (IAC) desenvolve, há mais de 10 anos, pesquisas com a linha YaraLiva para incrementar a produtividade em citros e aumentar a qualidade dos frutos, bem como um projeto para avaliar a qualidade dos frutos e o aumento da tolerância das plantas às principais doenças da citricultura. Também com o IAC, um projeto busca ampliar a produção de café associado à melhora na qualidade da bebida.

Na Esalq-USP, a Yara realiza um trabalho para avaliar a utilização de micronutrientes, por meio da linha YaraVita, aplicados no tratamento dos toletes, na hora do plantio do canavial, para melhorar o enraizamento e o perfilhamento e, consequentemente, ajudar o produtor a alcançar mais produtividade e uma maior longevidade do canavial. 

Com isso, aumenta-se a vida útil da lavoura de cana e prolonga-se o tempo para a reforma do canavial, o que proporciona uma melhor relação custo/benefício e diminui os custos com a reforma, que hoje é o principal passivo das áreas de produção.

Em novembro de 2012, a Yara firmou com a Embrapa um “Acordo Marco de Cooperação”, que consiste na geração de conhecimento e tecnologias em fertilizantes relacionados ao uso eficiente de nutrientes e seu impacto ambiental em sistemas de produção em solos tropicais. A primeira etapa da parceria é o estudo de fertilizantes com diferentes formas de nitrogênio, sua eficiência agronômica e a pegada de carbono em diferentes culturas e regiões brasileiras, com a colaboração de pesquisadores da Yara do Centro de Pesquisas de Hanninghof, na Alemanha.

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Divulgação

Postagens mais visitadas