Embrapa instala Unidades Demonstrativas para produção de silagem para rebanho leiteiro

Produtores da bacia leiteira da região central de Minas Gerais participam de implantação e condução de Unidades Demonstrativas (UDs) para avaliação de cultivares de milho e de sorgo direcionadas para produção de silagem. 

A proposta visa a melhoria da disponibilidade e da qualidade do alimento forrageiro para o rebanho leiteiro.

As Unidades Demonstrativas, instaladas em 21 municípios, serão acompanhadas pelos técnicos extensionistas da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e técnicos das Cooperativas parceiras.

A proposta é resultado de uma parceria da Embrapa Produtos e Mercados, Escritório de Sete Lagoas, Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas), Embrapa Gado de Leite (Juiz de Fora), Emater, Itambé e Cooperativa dos Produtores de Pompéu (COOPEL).

A ideia é formar uma rede de multiplicadores, sendo que cada propriedade abrigará uma UD, que servirá de modelo para os produtores vizinhos.  "Na Unidade Demonstrativa, a Embrapa poderá realizar eventos para a transferência de tecnologia aos produtores, por meio de capacitações, visitas técnicas e dias de campo", disse o chefe adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Milho e Sorgo, Jason de Oliveira Duarte.

Um dos principais objetivos da proposta é colher informações sobre a performance dos materiais de milho e sorgo da Embrapa, quanto à produtividade e à qualidade da silagem. Além disso, visa promover e divulgar essas cultivares na bacia leiteira da região central de Minas Gerais.

O gerente do escritório da Embrapa Produtos e Mercados de Sete Lagoas, Reginaldo Resende Coelho, informou que as tecnologias apresentadas nas Unidades Demonstrativas permitirão ao produtor otimizar sua produção. "É um trabalho que será, primeiramente, realizado regionalmente, num raio de até 200 km de Sete Lagoas. Na Unidade Demonstrativa, o produtor será orientado para produção de silagem de boa qualidade, além de aspectos relacionados com o sistema de produção de milho e sorgo. Serão realizadas ações de coleta de dados para verificar o rendimento e a qualidade da silagem, em campo, o que permitirá o posicionamento para recomendação das cultivares, ressaltou Coelho.

O Coordenador Regional da Emater, Walfrido Machado Albernaz, destacou que o benefício da proposta para os produtores é a disponibilidade de tecnologias que lhes permitirão aumentar a produção de leite por meio do aumento da oferta de alimentos volumosos, com o uso de materiais genéticos de alto potencial produtivo, tanto de milho quanto de sorgo, gerados pela Embrapa.

Cultivares

Em reunião realizada na primeira semana de outubro no escritório da Embrapa Produtos e Mercados, em Sete Lagoas, os técnicos extensionistas da Emater receberam orientações sobre o trabalho a ser feito nas Unidades Demonstrativas bem como as sementes para iniciar o plantio nas propriedades cadastradas.

A proposta abrange atualmente 38 produtores em 21 municípios: Papagaios, Baldim, Fortuna de Minas, Maravilhas, Florestal, Santana do Pirapama, Cachoeira da Prata, Esmeraldas, Mateus Leme, Funilândia, Capim Branco, Inhaúma, Pedro Leopoldo, Pequi, Lagoa Santa, São José da Varginha, Sete Lagoas, Bom Despacho, Pompéu, Abaeté e Coronel Pacheco.

Serão contempladas, nas Unidades Demonstrativas, as cultivares de milho BRS 3040, Milho BRS 3035, Milho BRS 3025 e Milho BRS 1055 e as cultivares de sorgo de sorgo BRS Ponta Negra, BRS 655, BRS 802 e BRS 330.

Sandra Brito/Embrapa Produtos e Mercado
Foto: Sandra Brito

Postagens mais visitadas