Azeite 100% brasileiro é fabricado por agricultores familiares do Sudeste

Alface, tomate, pepino, pimentão e uma colher de azeite de oliva extravirgem para acompanhar. 

Não existe segredo para uma alimentação saudável, mas existe para a produção de um bom azeite. É o que garante o presidente da Associação dos Olivicultores dos Contrafortes da Mantiqueira (Assoolive), Nilton Caetano. 

A entidade reúne 43 membros, sendo a maioria de agricultores familiares, de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Em 2013, eles produziram, artesanalmente, mais de 10 mil litros do produto, com alta qualidade.

Para aumentar a visibilidade do produto, os agricultores se organizam para obter o Selo de Identificação da Participação da Agricultura Familiar (Sipaf), gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). 

Vamos ter uma marca coletiva para dar suporte maior, mas os produtores podem continuar vendendo regionalmente suas marcas”, explica Nilton Caetano.

Tendo a marca coletiva, o grupo de associados quer conseguir a indicação geográfica, que indica que o produto foi feito em determinada região sob regulamentos que garantem sua qualidade.

Produção futura

A expectativa para o futuro da associação é promissora. "As áreas de plantio têm crescido em torno de 20% ao ano na região, o que nos faz prever que, no futuro, quando todos os olivais estiverem produzindo, poderemos ter uma safra de mais de dois milhões de litros por ano em todo o Brasil", avalia.

A marca ainda está em expansão. “Ainda estamos com uma produção pequena e isso reflete no preço final do produto”, salienta Nilton. O valor aproximado do produto é de R$ 100 por litro.

Fonte: Ministério do Desenvolvimento Agrário
Foto: Publicdomainpictures.net

Postagens mais visitadas