Quer começar a produzir mel? Saiba mais sobre a apicultura

Paulo Palma Beraldo

A exploração de mel no Brasil é realizada por aproximadamente 350 mil apicultores, segundo a Confederação Brasileira de Apicultura. 

Você já pensou em entrar nessa atividade? Se a resposta é sim, então a postagem abaixo vai te ajudar. 

A apicultura pode ser praticada em todo país. As regiões de maior produção são Sul, Sudeste e Nordeste. 

A produção de mel brasileira cresceu três vezes nos últimos anos e o país já é o 11º maior produtor mundial, com mais de 40 mil toneladas por ano. 

O Rio Grande do Sul é o maior produtor de mel do país. Em 2011, o Estado registrou 16,8% da produção nacional. O segundo lugar foi ocupado pelo Paraná, com 12,5%, seguido do Piauí, com 12,3%, segundo dados da Pesquisa da Produção da Pecuária Municipal, divulgada em outubro de 2012 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

O valor do faturamento do ano de 2011 obtido com a comercialização de mel das abelhas africanizadas foi da ordem de R$ 247.761.000,00.

O De Olho no Campo conversou com Fábia de Mello Pereira, pesquisadora da Embrapa Meio-Norte (localizada em Teresina, Piauí). Fábia tem experiência na área de Apicultura e o que mais envolve esse tema, como produção de mel, manejo de colônias e desenvolvimento de rações.  

- A exploração de mel no Brasil pode ser realizada a partir da criação das abelhas-sem-ferrão, que são nativas e possuem uma produção bem tímida, ou da espécie exótica Apis mellifera, conhecida popularmente como africanizada, italiana ou européia, com um número expressivo de criadores - comenta a pesquisadora. 


Foto: Divulgação
“Eu quero produzir mel, o que eu preciso?”
A resposta de Fábia é simples: conhecimento. Estudar a atividade, conhecer quem já trabalha com apicultura, visitar criadores e se aprofundar no tema. 

Ninguém pode começar uma atividade sem conhecimento, e no caso da apicultura, o conhecimento prático é fundamental. Por ser uma atividade que exige que se trabalhe com um Equipamento de Proteção Individual (EPI) e com fumaça, nem todos se sentem confortáveis. Ir a campo para conhecer como é o trabalho da apicultura é fundamental antes de iniciar a atividade - explica. 

Início de colônia de abelha Jataí. Elas costumam ficar em troncos de árvores e buracos em muros.
Foto: Paulo Palma Beraldo/De Olho no Campo
Qual abelha devo criar? 
Existem 20 mil espécies de abelhas no planeta.  Entre aquelas produtoras de mel, as do gênero Apis são as mais conhecidas.

- Inicialmente a habilidade e preferência do produtor. Depois, deve-se avaliar o mercado que se quer atingir, a disponibilidade de recursos, mão de obra, entre outros. Como qualquer negócio, a análise financeira e o conhecimento da atividade são essenciais - aconselha Fábia Pereira.

O tipo de mel varia conforme o manejo, a localização e as condições ambientais de cada região. 
Tem financiamento? 
- Várias instituições financeiras possuem linhas de crédito para pequenos e grandes produtores, o que inclui a atividade apícola. Existem ainda planos específicos para a agricultura familiar. Atualmente as linhas de crédito financiam desde o custeio e investimento inicial até a exportação dos produtos apícolas - relata Fábia Pereira. 

Dicas
  • Localização: apiário deve ser instalado em um lugar de fácil acesso, com vegetação alta, pois é indicado que as abelhas fiquem na sombra. 
  • A distância deve ser acima de 200 metros de locais habitados. 
  • É preciso ter um local de água próximo. 
  • A primeira colheita de mel pode ser feita a partir do 12º mês. 

Atenção...
Existem algumas situações que podem causar problemas para os apicultores. 
Os problemas podem variar de região para região. 

- No Nordeste o principal problema é a seca. No período de estiagem, devido à falta de disponibilidade de alimento no campo e às condições climáticas adversas, os apicultores podem perder entre 30 a 70% de suas colônias. Em anos em que a estiagem é mais intensa muitos perdem até 100% das colônias - diz Fábia.

Outro problema que tem sido frequente em regiões onde a agricultura é praticada intensivamente é a morte de abelhas provocada pelo uso indevido de agroquímicos nas plantações. 

Você sabia? 
As abelhas contribuem com a polinização de cerca de dois terços dos alimentos. 

- Um dos grandes problemas mundiais da atualidade é a produção de alimento para os 7 bilhões de habitantes de nosso planeta. A redução da população de abelhas deixa essa tarefa ainda mais difícil - conta a pesquisadora. 


No Brasil, as primeiras abelhas chegaram nos anos 1840. Vieram de países europeus.
Nos anos 1950 a apicultura nacional sofreu com doenças e pragas. Um pesquisador brasileiro viajou para a África e selecionou abelhas que fossem mais resistentes às doenças. Isso possibilitou o avanço da apicultura brasileira. 

Saiba mais
Site detalha espécies de abelha presentes no estado de SP
Portal do Sebrae com informações sobre apicultura
Documento da Embrapa sobre mel

Postagens mais visitadas