De onde vem o seu pãozinho?

Você sabe como é feito o pão francês? O De Olho no Campo visitou uma padaria para responder e traz várias curiosidades sobre esse alimento

Texto e fotos: Paulo Palma Beraldo




Bom... você deve estar se perguntando: "por que uma matéria como essa em um site sobre agropecuária?"

A ideia dessa postagem é a seguinte: o pãozinho só pode ser feito porque algum agricultor, em algum lugar do nosso país, produziu o trigo usado para fazer a farinha, a matéria-prima do pão francês. 

Então, vamos a alguns números*: 


O Brasil tem aproximadamente 63.000 panificadoras, que atendem cerca de 42 milhões de pessoas diariamente. A maior parte das panificadoras fica no estado de São Paulo (12.764), seguido por Rio de Janeiro (7.400) e Rio Grande do Sul (6.058). Os produtos vindos da panificação representam 10% do consumo de alimentos no Brasil. 


*Dados da Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria


Quatro ingredientes básicos
Farinha de trigo, água, sal e fermento. São eles os responsáveis por tornar o pão como ele é. Essa mistura vira uma massa, que depois é batida em uma máquina por aproximadamente 20 minutos. Posteriormente ela passa por um cilindro para ser amaciada e vai ser modelada para ganhar o formato do pão.

Depois desses passos, vai para a estufa, onde permanece por uma hora em temperatura abaixo de zero. Ali é o local de crescimento da massa. Passada uma hora, o pão sai de lá, recebe aqueles risquinhos em cima (veja fotos) e vai para o forno, onde fica por 15 a 20 minutos, para virar aquele que você conhece bem. 

Trigo 

Aproximadamente 90% das plantações de trigo do Brasil estão na região Sul. O país é um dos principais produtores do grão no mundo. A Companhia Nacional de Abastecimento estima que a produção de trigo para a safra de 2014 seja superior a 7 milhões de toneladas. Quando a produção nacional não é suficiente para atender o consumo do País, ocorre importação de trigo. 

Calorias
Um pão francês de 50g tem 150 calorias. Se tirar o miolo, esse número cai para 75. 

Antigo

Alguns pesquisadores apontam que o pão surgiu há mais de 10.000 anos, na Mesopotâmia (atual Iraque), região onde nasceu o cultivo de trigo. Os primeiros pães eram duros e secos; os egípcios deram leveza e maciez ao alimento, quando passaram a utilizar o fermento na massa. 

Depois dessa apresentação, podemos ir aos fatos.

O De Olho no Campo visitou a padaria Pão & Cia, localizada na cidade de Novo Horizonte, interior de São Paulo. Ali, são comercializados 3.000 pães por dia; ao final do mês, são quase 100 mil pãezinhos distribuídos na cidade de aproximadamente 40 mil habitantes. 

A Pão & Cia foi fundada em 2001. Surgiu de pedidos que Luiz Armando di Biasi Baraldo ouvia quando era dono de um posto na região.

- Várias vezes as pessoas paravam para abastecer e pediam algum produto da panificação, como um pão, biscoito. Não tinha nenhuma padaria no bairro. A partir daí a ideia começou a amadurecer e se tornou o que é hoje - conta ele. 


Ele se diz bastante satisfeito com a padaria, onde também trabalham o filho, Jorge, e sua esposa, Cássia.

- Eu nunca imaginei que uma padaria ia transformar tanto minha vida. E para melhor. Para mim, ver aquela massa se transformar nesse produto, é quase uma coisa mágica. É emocionante mesmo - diz.  

Abaixo, uma seleção de fotos para você entender como começa o seu pãozinho e qual o caminho ele faz até chegar à nossa mesa. 


Massa do pão francês pronta para ir ao forno




Pão francês no forno. Processo dura de 15 a 20 minutos.


Pães prontos.

Prontinho para ser vendido...

Abaixo, alguns outros produtos feitos na padaria. Todos derivados, de alguma forma, do trigo plantado em alguma propriedade rural. 

Pão de leite. 

Pão de hambúrguer. Produto é bastante procurado por donos de lanchonetes e restaurantes. 
Doces.
Torradas.

Biscoitos de pimenta, gergelim e outras variedades fazem sucesso com os clientes.


Mais um pouquinho de doces...

Postagens mais visitadas