Agroecologia é alternativa para aumento na produção e na renda

Um dos principais preceitos da agroecologia e do cultivo orgânico é a necessidade de se ampliar a produção de alimentos sem provocar danos ao meio ambiente e aos recursos naturais. 
Com o objetivo de implantar esses conceitos na agricultura familiar, responsável por 70% da produção agrícola no país, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) apresentou as bases de ação do Programa Especial de Agroecologia e Produção Orgânica. 
O programa está alinhado às propostas das políticas federais e estaduais sobre agroecologia e agricultura orgânica e tem como foco principal a agricultura familiar. 
- As ações devem buscar a melhoria da qualidade de vida da população rural aumentando a produtividade e a rentabilidade dos agricultores - destacou o pesquisador da Epamig, Paulo César de Lima, coordenador do programa.  
Programa Especial de Agroecologia e Produção Orgânica da Epamig tem como foco principal o fomento da agricultura familiar.

O objetivo é desenvolver ações baseadas na prospecção de demandas por meio de metodologias participativas. 
- Chegou o momento de a pesquisa se aprofundar neste tema e trazer a sociedade civil para a discussão. Temos um compromisso na proposição e difusão de alternativas para o desenvolvimento rural sustentável - afirmou o presidente da Epamig, Marcelo Lana, em solenidade realizada quinta-feira (27/03), na sede da Empresa, em Belo Horizonte. 
 O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Silva, destacou este como um novo momento da agropecuária em Minas. 
- A agricultura familiar está se posicionando com um importante pilar para a segurança alimentar - afirmou. 
O presidente do Consea-MG, Dom Mauro Morelli, ressaltou que os 130 municípios que integram o programa estruturador “Cultivar, nutrir e educar” já superaram a meta de utilizar na merenda escolar 30% de produtos da agricultura familiar. 
- O Estado de Minas Gerais é pioneiro ao criar uma lei de segurança alimentar e nutricional e está se firmando no apoio à agricultura familiar. Hoje 20% de todo alimento adquirido pelo Governo do Estado é fornecido por pequenos produtores - afirmou.    
 As bases de ação do Programa Especial foram elaboradas em conjunto com um grupo técnico consultivo com a participação de 13 instituições (cinco governamentais e oito entidades de classe e sociedade civil) nomeado pela Seapa. Também compareceram à solenidade representantes de instituições parceiras e de entidades ligadas à agricultura familiar e à segurança alimentar.
 Agroecologia na Epamig
O sistema agroecológico auxilia na preservação ambiental, reduz a aplicação de insumos industrializados e com isso diminui o custo de produção. Além disso, o cultivo orgânico eleva em 30% o valor do produto final em comparação aqueles que utilizam agrotóxicos e defensivos agrícolas. 
Nos últimos anos, a Epamig desenvolveu vários projetos de pesquisa envolvendo o cultivo orgânico e a preservação ambiental. Experimentos realizados nas unidades regionais Zona da Mata, Centro-Oeste e Norte de Minas têm sido bem sucedidos no cultivo de hortaliças convencionais e não-convencionais, café, morango, banana, pimenta, dentre outras culturas. 
- As atividades em agroecologia tem crescido gradativamente e a perspectiva é que continuem aumentando, uma vez que um parecer da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura aponta a prática como a principal alternativa para o combate a fome e a segurança alimentar - completa Paulo Lima.    
Fonte: Agência Minas

Foto: Divulgação/Agroecologia.com.br

Postagens mais visitadas