Egito e Argélia compram mais do agronegócio brasileiro

O Egito e a Argélia estão na lista dos maiores importadores do agronegócio brasileiro em fevereiro e aumentaram as suas compras, respectivamente, em 23% e 52% sobre igual mês de 2013. Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos integram também o ranking dos vinte principais compradores, mas os dois reduziram as importações em 13% e 45%, respectivamente. Os sauditas foram o nono maior destino de produtos do agronegócio no exterior no mês, o Egito foi o 12º, os argelinos o 15º e os Emirados o 17º.

Os grandes compradores do setor são China e Estados Unidos. Os chineses gastaram US$ 1,4 bilhão com produtos da pecuária e agricultura brasileira em fevereiro, e os norte-americanos, US$ 435 milhões. As compras dos sauditas ficaram em US$ 168,8 milhões, as dos egípcios em US$ 146 milhões, as dos argelinos em US$ 125,8 milhões e as dos Emirados em US$ 94 milhões.

As regiões do Oriente Médio e África compraram menos do agronegócio do Brasil em fevereiro sobre o mesmo mês do ano passado. Nestas regiões ficam os países árabes, além de outras nações como Irã e Turquia, no caso de Oriente Médio. As importações totais do Oriente Médio somaram US$ 557,6 milhões no último mês, com queda de 8,8%. As dos africanos resultaram em US$ 502,3 milhões de receita para o Brasil, com recuo de 12,5%.

Como um todo, as exportações do segmento subiram 1,4% no último mês em receita e ficaram em US$ 6,39 bilhões, segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). 

O setor que mais exportou e que também mais aumentou as vendas externas no período foi o complexo soja (grãos, farelo e óleo). O crescimento sobre fevereiro de 2013 foi de 85,6% e o faturamento, de US$ 911 milhões, respondendo por 26,5% da exportação do agronegócio. Houve grande aumento nas quantidades embarcadas de soja em grão, segundo o Mapa.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe (Anba)
Foto: Divulgação

Postagens mais visitadas